29 de abr de 2012

Vivendo e escrevendo

-Ela tem grandes dificuldades para escrever - dizia a professora da primeira série, para minha mãe.
Realmente, eu tinha, e muita. Era uma lerdeza que só vendo, não que eu caprichasse na letra e demorasse, nem que eu conversasse e não copiasse, pelo contrario, eu vivia chegando nela e dizendo "não consigo" e isto já fora inúmeras vezes durante uma semana apenas. Mas eu tinha ideias, só não conseguia bota-las no papel; Além de um péssimo português, uma horrível pontuação, eu ainda escrevia muitos "e daí", e isso foi comigo até em torno da quarta série; Porém, quanto ás ideias, eram boas, mesmo com tantos erros, e com a certa vergonha que eu tinha de ler na frente da turma (eu começava a rir, e então todos riam de mim), mesmo assim gostavam de meus textos. Porém quando vim para a atual cidade que moro, resolvi mudar o visual, cortar o cabelo diferente, usar roupas mais justas, emagreci, e acabei de vez com a timidez (hoje ninguém acredita que um dia eu fui tímida!), devido a isso e ao fato de não saberem nada sobre mim, conclusivamente também não sabiam que eu gostava de escrever, e achavam que eu era como algumas garotas, que tem certas dificuldades para abrir um livro; Vamos pular um pouquinho essa parte? Então, questão de um ano depois, quando a professora de português havia pedido uma redação, ela se surpreendeu bastante e até jurou que não fui eu que escrevi. Onde quero chegar? Quero chegar no fato de que você não precisa tirar 10 em português e deixar de fazer o que você gosta para escrever bem, pelo contrario, como eu disse para uma ex colega, "Em relação á escrever, as melhores coisas provavelmente venham de uma garota apaixonada do que de um escritor experiente com uma vida medíocre" o que é pura verde, leio textos de garotas jovens como eu, que aproveitam de cada experiencia ou fato para escrever um livro, cada dia tem algo de especial, cada sentimento, cada olhar, a inspiração vem do nada, e você pode tentar. Pegou caneta e papel, ou melhor, abriu a página do word, e aí? Então as ideias talvez não venham, então se quiser pode ao invés disso abrir uma janela de msn com alguma amiga e começar a desabafar, as ideias virão mais fáceis, peça pra ela fazer perguntas, quem sabe você pode copiar e colar algumas frases e formar um texto lindo, claro que com o tempo isso não será necessário. Mas minha dica é, viva. Viva e escreva sobre tal. Mas claro, as dicas abaixo também são fundamentais:
Leia muito: Não livros didáticos ou coisas do tipo, leia romances, dramas, ou até uma revista, o importante é ler algo que você goste, que você preste atenção. Porque se você não ler, a minha pergunta é a seguinte: Se você vivesse isolado num mundo sem ninguém, saberia se vestir? provavelmente você iria usar roupas do sexo oposto, passar blush no rosto inteiro, e fazer outras atrocidades, porque afinal, você não sabe para que servem as coisas. Então esta é a dica, leia muito para ter vocabulário e até mesmo para se inspirar.
Aproveita os momentos: Não existe momento melhor para escrever do que na hora que vem a inspiração, se aconteceu algo e você está indo pra casa, por exemplo, escreva em seguida que chegar em casa. Se estiver na rua escreva no celular e salve. Se está no colégio, escreva na ultima página do caderno. Por aí vai.
Onde escrever? Existem vários programas, recomendo o clássico Word, mas pode optar por outro programa, desde que contenha formas de auto correção ou fique sublinhado onde está escrito errado.
Pratique: e muito! Procure escrever pelo menos uma vez ao dia, pode ser sobre assuntos variados.
Mostre-se! Não adianta escrever e ficar com vergonha, você precisa saber a opinião das pessoas, é interessante mostrar para alguém que entenda do assunto. 
Aproveite seu dom: Ok que nem todas pessoas tem dom para tal coisa, mas com esforço chega lá, e se você tem este dom, deve aproveitar, que tal escrever um livro? criar um blog? são diversas as opções. Borá escrever?

9 comentários:

  1. Amei! Fiquei feliz que tenha comentado no meu blog! :D Li seus textos, achei demais! Vou começar a sempre visitar aqui! Já estou seguindo! ;D Um beijo enoooorme!

    www.amigaajuda.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigadaaa :-D Capaz, adorei teu blog, tas de parabéns.

      Excluir
  2. Oi Gabi, adoro escrever, antes, quando pequeno, a música me inspirava e fazia versinhos, ficaram no tempo.
    Depois passei a escrever poesias, uma época bem distante, poucas salvei, nem existia o computador.
    Com o tempo passei a escrever (só para mim) meus faroestes, escrevia a caneta em vários cadernos, e uma estória tinha ou um caderno ou atré três cadernos, simplesmente a ideia vinha.
    Uma vez no Rio de Janeiro me vieram cinco cenas a mente, não tinha onde anotar, saí e fui comprar um bloco (época do bloco) e uma caneta.
    Coloquei Cena A, e escrevi, depois fui assim até a Cena E.
    Após anotadas guardei na carteira e fui curtir os 25 dias do Rio.
    Quando cheguei em Pelotas, li cena a cena e criei a minha estória.
    Nenhuma passei para o computador, só um drama, longe dos faroestes que já haviam acabado em minha imaginação, mas tudo só para mim.
    Escrevi faroestes de 1980 a 1986/88 por aí, e sempre oito estórias por ano.
    Que facilidade!
    Mas a fonte esgotou-se.
    Sempre fui tímido, não perdi a timidez como você, mas o teclado e eu (antigamente a caneta e o caderno, melhores que hoje) somos parceiros.
    Só que tecnologia depende de bateria, luz e por aí, caderno depende de uma caneta que tenha carga, é mais trabalhoso, mas nunca te deixa na mão a não ser quando teu caderno acabou ou a carga da caneta esgotou-se, e quando estão acabando, saímos para comprá-los, mas sou filho da tecnologia nos dias atuais.
    Lia muito, mas com a chegada da internet e outras coisinhas pessoais, incluindo superstição, deixei de ler, e hoje sou muito chato para ler um livro, a estória tem que me agradar muito, geralmente drama ou suspense.
    Tenho dois que quero ler, mas ainda não comprei.
    Não leio biografias, nem livros técnicos.

    Escrevi muito? Acho que sim!
    Beijos e venha me visitar! (Koisas e Coisas)
    Mauro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É mesmo, tem que aproveitar nos primeiros anos que, pelo menos em mim, as ideias vem á toda hora, chego a anotar "próximos livros" que quero escrever kk Minha inspiração costuma vim em diversos horários, mas enquanto tomo banho e também ás vezes quando voltava do colégio sozinha (na maioria das vezes obrigo amigos á me trazerem kkk) me vinha bastante inspiração, então quando chegava em casa já escrevia em seguida. Acho escrever um dom maravilhoso; Mas nunca pensasse em publicar seus livros?

      Excluir